O destaque do artigo de “Olheiro” de hoje vai para Fábio “Fabinho” Gonçalves , um atleta de 20 anos federado desde os 13 anos. Um experiente futebolista que sonha um dia jogar num grande clube.

Entrevista a Fabinho – #2 Olheiro Crónicas da Bola

1º – Fabinho, como é que te sentes por vir a ser entrevistado pelo Crónicas da Bola? É a tua primeira entrevista ou já és um experiente no assunto?

De facto, é a primeira entrevista e é uma honra poder ter o privilégio de ser escolhido pelo Crónicas da Bola para este projeto.

2º – Com que idade começaste a jogar futebol?

Futebol federado comecei apenas com 13 anos, mas desde sempre joguei com amigos o chamado “futebol de rua”.

3º – Como é que surgiu esta paixão?

É uma coisa que não se pode explicar, não consigo dizer ao certo quando é que começou porque eu amo o futebol desde que me lembro, sempre tive o gosto pela bola e poder desfrutar deste jogo que tanta felicidade me traz.

4º – Qual é o teu clube de eleição?

Em termos de adepto é o Benfica, sempre fui benfiquista e sempre serei.

5º – Qual foi a tua inspiração?

Não tive nenhuma inspiração em concreto, sempre vi futebol na televisão e sempre tive o sonho de querer chegar lá em cima e poder jogar com todas as estrelas que se falava e querer ser como eles.

6º – Em termos de jogador, para ti qual o melhor? Porquê?

Cristiano Ronaldo neste momento sem dúvida nenhuma, porque é um jogador que trabalhou e se dedicou ao futebol de corpo e alma, que atingiu patamares que ele não pensava atingir com todo o seu esforço e suor, que não dependeu de ninguém para chegar onde está e isso para mim é de valor e faz dele o melhor do mundo.

7º – Qual foi o teu melhor momento como adepto de futebol?

Tenho vários na memória, mas como adepto português tenho de escolher o campeonato da europa que ganhamos em 2016, por tudo aquilo que a seleção passou e, depois de ter visto em direto a derrota frente a Grécia em 2004, foi um momento que como adepto jamais esquecerei com certeza.

8º – Já tens alguns anos nas pernas, qual foi a melhor experiência no futebol?

Quando me disseram que ia integrar o plantel sénior. Foi quando me apercebi que todos aqueles anos na formação, a jogar de manhã cedo e por vezes com frio e chuva em campos pelados, chegar a casa com “marcas de guerra”, treinar 2/3 vezes por semana sem receber nada em troca, realmente valeu a pena e também porque reparas que alguém deu valor ao esforço que fizeste.

9º – Já tiveste alguma lesão grave? Se sim, fala-nos sobre ela.

Graças a Deus nunca tive nenhuma lesão grave na vida, acho que o mais grave de tudo foi uma entorse no pé e nos primeiros anos de futebol. Depois o corpo foi se habituando e não dói tanto ahahah.

10º – Este ano como é que está a correr a época?

Está a correr bem felizmente, estamos a conseguir levar a bom porto os nossos objetivos e acho que vai correr tudo como tínhamos planeado no inicio da época, apesar de todas as dificuldades que atravessamos.

11º – Em que posição jogas? Sempre jogaste aí, ou mudaste ao longo do tempo?

Preferencialmente jogo na posição 6, mas ao longo dos anos fui me apercebendo que quando é preciso tens de servir de “tapa-buracos” e que há um homem que sabe mais que eu sobre futebol e que se entender que devo jogar noutra posição, só tenho que dar o meu melhor para ajudar a equipa. Penso que já fiz todas as posições do campo exceto guarda-redes.

12º – Houve algum treinador que te marcou em especial?

Todos os treinadores que tive me ensinaram alguma coisa, por isso era injusto escolher um em especial. Cada um a sua maneira tentou sempre me ajudar a evoluir e o jogador que sou hoje tenho de agradecer a todos.

13º – Qual foi o teu melhor momento como jogador de futebol?

O único jogo em que marquei 2 golos, tenho de considerar esse o melhor momento como jogador pois nunca fui de marcar muitos golos e nesse dia fiz 2.

14º – Sempre te apoiaram como jogador, ou tiveste muitas pessoas a dizerem-te para não seguires o teu sonho?

Apoio sempre tive da família pois nunca me proibiram de jogar, mas há sempre quem diga para deixar o futebol porque isso não vai dar em nada, que não tenho futuro e que mais vale ir trabalhar.

15º – O teu número de camisola, significa alguma coisa para ti? Sempre usaste esse, ou não?

O número em campo não diz nada pois como se diz os números não jogam, por isso nunca me importei muito com o número que tinha nas costas e até acho que nunca joguei 2 anos seguidos com o mesmo número.

16º – Qual foi o teu melhor golo até agora?

O único golo que marquei perto do meio campo, foi sem dúvida o melhor golo até agora.

17º – Se pudesses escolher qualquer equipa europeia, qual escolherias para jogar e porquê?

Por amor à camisola tenho de dizer que escolhia o Benfica, mas gostava de jogar em equipas como Dortmund ou Liverpool simplesmente pelos adeptos que tem e pelo ambiente que criam a jogar em casa.

18º – Já tiveste alguma jogada/golo/defesa de sonho?

De sonho não, mas já tive algumas boas jogadas, só que para mim isso não conta muito. Se no final do jogo eu tiver ganho para mim já chega, mas é claro que gosto de ter uma boa prestação.

19º – A tua melhor época, qual foi?

Foi quando eu era iniciado de 2º ano, tínhamos uma equipa fantástica e só não subimos de divisão porque perdemos um jogo nos descontos quando o empate bastava. Foi um ano muito bom em termos de resultados apesar do desfecho final.

20º – Como é que lidas com os treinos, estudos/trabalho e vida pessoal?

Tenho conseguido até hoje lidar muito bem com isso, o horário do treino encaixa bem no dia-a-dia e isso facilita a minha vida apesar de por vezes chegar tarde a casa.

21º – Agora sobre o Crónicas da Bola. Qual é a tua Crónica de Eleição e porquê?

A melhor crónica é o OLHEIRO, pois é aquela em que eu participo e acho que é uma boa iniciativa por poder dar a conhecer jogadores que não são muito conhecidos.

22º – Pergunta final, o que é que te dá mais gozo cada vez que entras em campo?

É uma mistura de sentimentos que acho que só quem está lá dentro consegue sentir, palavras como felicidade, orgulho e satisfação não chegam para descrever aquilo que eu sinto.
 

E tu, achas que tens o que é necessário para seres entrevistado pelo Crónicas da Bola? Clica para saberes mais.

Saber Mais

[Total: 6    Average: 4.5/5]