Avelino Cardoso, mais conhecido por “Mina”, é lateral esquerdo de raiz! É difícil encontrar melhor, desde a 2 divisão distrital até à CNS. É no São Vitor que encontrou a sua casa. No entanto, há sempre voos inesperados. Humilde e com uma história alucinante, chegou a treinar descalço nas captações do FC Porto e acabou mesmo por conseguir ficar. Entre desentendimentos e atitudes de criança que era na altura, o FC Porto não o acolheu. Mina lutou até que conseguiu encontrar uma segunda família em campo. Leiam!

Entrevista a Avelino Cardoso – #6 Olheiro Crónicas da Bola

Boas Mina, como é que te sentes por vir a ser entrevistado pelo Crónicas da Bola? É a tua primeira entrevista ou já és um experiente no assunto?

Nunca tinha sido entrevistado antes, é uma nova experiencia, espero gostar e é sempre bom sermos entrevistados por qualquer orgão da comunicação social!

1º – Com que idade começaste a jogar futebol?

Comecei por volta dos 8/9 anos

2º – Como é que surgiu esta paixão?

Tudo começou com os primeiros toques, os primeiros remates, aquela vontade de venceres o teu amigo, seja baliza balizinha (1×1) ou seja jogo de equipas, jogamos, hoje, amanha, e depois vira um vício diário!

3º – Qual é o teu clube de eleição?

FC Porto

4º – Quem é o teu maior apoio no futebol?

O meu pai!

5º – Qual é o teu jogador de futebol preferido?

Já tive alguns, mas ate hoje dos melhores pra mim sem duvida o Ronaldo!

6º – Qual foi o teu melhor momento como adepto de futebol?

Ser campeão Europeu!

7º – Já tiveste alguma lesão grave? Se sim, fala-nos sobre ela.

Grave não, foi +/-, tive uma inflamação no ligamento interno e uma pequena luxação do joelho.

8º – Este ano como é que está a correr a época?

Começou bem, passamos uma fase muito difícil, mas agora felizmente estamos a recuperar.

9º – Em que posição jogas? Sempre jogaste aí, ou mudaste ao longo do tempo?

Sou defesa esquerdo de raiz, já joguei por curtos períodos a médio e extremo esquerdo, fiz meia época a central, e já fiz uns jogos a médio.

10º – Houve algum treinador que te marcou em especial?

Sim, Álvaro Silva (FC Porto), foi mais que um mister, sou lhe muito grato.

11º – Qual foi o teu melhor momento como jogador de futebol?

Ser campeão.

12º – Sempre te apoiaram como jogador, ou tiveste muitas pessoas a dizerem-te para não seguires o teu sonho?

Já tive das duas coisas, mas tive muito apoio.

13º – O teu número de camisola, significa alguma coisa para ti? Sempre usaste esse, ou não?

Significa muito, há alguns anos que jogo com o “5” nas costas, tive grandes conquistas, sucessos com esse número nas costas, mas já usei outros números, quando jogava em diferentes posições, ou entao quando também me sentava no banco.

14º – Qual foi o teu melhor golo até agora?

Já fiz uns golos interessantes, mas provavelmente uma chapelada a uns poucos metros do meio campo!

15º – Se pudesses escolher qualquer equipa europeia, qual escolherias para jogar e porquê?

Essa pergunta é complicada, mas provavelmente o Man.United ou Chelsea, um da 1º liga inglesa, o futebol deles é qualquer coisa, desde os jogadores aos adeptos, é uma atmosfera incrível e porque acho que me enquadrava muito bem naquele tipo de jogo!

16º – Já tiveste alguma jogada/golo/defesa de sonho?

Não digo de sonho, mas ao longo destes anos já fiz grandes jogadas com os meus colegas, a chapelada foi espetacular, mas tive bem mais jogadas coletivas que golos!

17º – A tua melhor época, qual foi?

Foi a época de júnior 1º ano no Leixões.

18º – Como é que lidas com os treinos, estudos/trabalho e vida pessoal?

Encaro como um trabalho a fazer e estar sempre ao nível exigido, com humildade, trabalho e dedicação, se superar melhor ainda.

19º – Agora sobre o Crónicas da Bola. Qual é a tua Crónica de Eleição e porquê?

É difícil de escolher, são todas muito muito boas! Mas gosto da dos “Bebés assustados mijam nas calças!” Retrata perfeitamente o futebol português.

20º – Pergunta final, o que é que te dá mais gozo cada vez que entras em campo?

Saber que felizmente posso e faço aquilo que gosto!

21º – Já jogaste em que clubes?

Já joguei no FC Porto, Foz, Leixões, Candal, e S. São Vítor.

22º – O que correu mal?

Correu mal porque só queria brincadeira, apesar das oportunidades que me deram. E também mais tarde quando chegou a altura das grandes decisões, houve interesses “extras” que mudaram certas opiniões e escolhas e como em todo o lado existe, infelizmente, pessoal que não treina joga, por exemplo, entre muitos outros exemplos…

23º – Se fosse agora fazias algo de diferente?

Tentava não cometer os mesmos erros e mudaria a abordagem em determinadas situações.

24º – Qual foi a melhor experiencia nesses clubes?

Além das conquistas e bons momentos que se passam dentro e fora de campo, eu diria as “lições da vida”.

25º – Qual foi o clube que mais te identificaste?

Sem dúvida o Leixões, os meus colegas, treinadores, simpatizantes, adeptos, toda a mística do Leixões que sem duvida é um grande clube, um grande símbolo da formação a nível nacional, na minha opinião!

 

E tu, achas que tens o que é necessário para seres entrevistado pelo Crónicas da Bola? Clica para saberes mais.

Saber Mais

[Total: 3    Average: 4.7/5]